vomitosÉ só chegar o verão e logo um dos problemas mais típicos do verão aparece: os vômitos e a diarreia.

Estes dois desagradáveis sintomas podem ser causados por diversos motivos, dentre os principais, a ingestão de alimentos deteriorados ou a proliferação de vírus favorecidos pelas altas temperaturas.

Os alimentos deterioram-se de maneira rápida no verão devido á proliferação das bactérias. Peixes, frutos do mar, carnes e frango são os mais sensíveis á ação destes micro-organismos. Por isso não devemos deixa-los expostos ás altas temperaturas ou em locais não refrigerados.

Os vírus também passam de pessoa para pessoa de maneira mais rápida e agressiva no calor, provocando as famosas viroses típicas do verão.

Como consequência de um destes dois motivos, o organismo reage. Os micro-organismos provocam uma espécie de reação inflamatória no organismo, e causam lesões no intestino, provocando então, a defesa do corpo. Como um mecanismo de defesa, o intestino aumenta seu movimento na tentativa de expulsar os micro-organismos e não consegue absorver de maneira adequada alimentos e líquidos. A consequência desta reação são as fezes amolecidas, em grande quantidade e frequentes (diarreia).

Os vômitos ocorrem também como uma resposta á atividade aumentada do intestino e sua reação inflamatória, tentando expulsar não só os micro-organismos, mas tudo o que nele “entra”.

Este processo de reação do nosso organismo dura em geral 07 dias, e não se deve tomar nenhum medicamento para “segurar” o intestino, visto que esta resposta é normal, e é algo para expulsar o que está fazendo mal. Para os vômitos, caso sejam muito intensos, deve-se tomar medicamentos somente sob prescrição médica.

O maior problema destas condições são a desidratação, que pode ocorrer devido uma intensificação e agravamento dos sintomas, e sem uma reposição adequada do que está sendo perdido – água, minerais e eletrólitos.

A desidratação pode se tornar algo bem grave se não tratada a tempo, e em pessoas mais frágeis, como idosos e crianças pequenas.

Os sintomas da desidratação são a pele ressecada e sem brilho, olhos fundos e encovados, boca seca e pele murcha, além da diminuição na hidratação das conjuntivas e prostração. As crianças podem chorar sem lágrimas nos casos mais graves.

O melhor tratamento para os vômitos e diarreia são a ingestão de líquidos em pouca quantidade e de maneira frequente, ou seja, de pouquinho em pouquinho. O soro caseiro é de fato o melhor e mais completo líquido a ser tomado. O repouso e a adoção de uma alimentação leve e balanceada devem também ser adotados, pois o intestino e o estômago ainda estão sensíveis.

Caso haja alguns sintomas de maior gravidade, como febre e sangue nas fezes, além da piora da desidratação, a pessoa deve ser levada ao médico, de preferência a um serviço de pronto atendimento neste primeiro momento. Podem ser necessárias a infusão de líquidos pela via

endovenosa, a realização de exames de urina, sangue e fezes, e até a administração de antibióticos.

Por isso, todo cuidado é pouco nesta época do ano. Evitar consumir alimentos de origem desconhecida e exposto ao sol ou a altas temperaturas fazem parte das medidas essenciais para a prevenção dos vômitos e diarreia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 − 6 =