modelo-de-imagem-quadrada-varizesCom uma incidência maior entre as mulheres, e gerando um alto grau de dor e desconforto – inclusive estético – as varizes se constituem em um grande problema para muitas pessoas.

As varizes são causadas quando há uma insuficiência das válvulas que existem no interior dos vasos, e que por não conseguirem abrir e fechar de maneira eficiente, causam um acúmulo do sangue, como um sistema de refluxo. Ou seja, o sangue passa em parte, mas a outra parte acaba “voltando”, e levando ao inchaço, dor, congestão e alterações do formato das veias, em especial das pernas.

O problema é causado pela presença de um ou mais dos seguintes fatores:

– hereditariedade (ter mães, pais, tios e avós com o mesmo problema);
– sobrepeso e obesidade;
– sedentarismo;
– trabalhar muitas horas de pé ou permanecer muitas horas em uma mesma posição;
– reposição hormonal ou ter utilizado anticoncepcionais por longos períodos;

Pode também haver um agravamento do problema durante e após a gestação, devido ao maior volume de sangue circulante e pressão do útero aumentado sobre as grandes veias.

As varizes nem sempre são graves. Existem os chamados “vasinhos”, que são pequenos, superficiais, indolores e semelhantes a “pequenos riscos”. Estes são facilmente removíveis por meio de aplicações, e não apresentam uma evolução maior.

Porém, quando existe a alteração na pele, ou seja, você sente ou vê um vaso aumentado, de coloração azul-esverdeada, e que causa dor, inchaço e coceira, é hora de procurar um especialista.

O médico cirurgião vascular é o profissional especializado neste problema, e somente ele poderá indicar qual a melhor opção de tratamento, adequado para cada caso.

Dependendo do caso, poderá ser necessária a remoção cirúrgica das varizes. Podem ser retiradas as veias colaterais (menores e de menor gravidade e extensão) quanto as safenas (veias grandes e que requerem um tratamento mais complexo e mais atenção, pois pode haver o risco de tromboflebites). Dependendo da técnica cirúrgica utilizada e da extensão dos vasos a serem retirados, a equipe de saúde indicará os cuidados no período pós operatório.

A doença venosa crônica (varizes) não tem cura, e a mesma pode retornar a aparecer nos vasos restantes. Por isso, a prevenção é o fator prioritário para os portadores deste problema.

Redução do peso, realização de exercícios físicos, utilização de meias elásticas e a adoção de outros hábitos durante o trabalho (por exemplo: andar e se movimentar a cada duas horas) são extremamente eficientes para se evitar a reincidência do quadro.

O fortalecimento da panturrilha (que é o coração das pernas) e a utilização de saltos pequenos (em torno de 02-03 cm) também ajudam bastante no retorno do sangue para as partes altas, e ajudam a evitar o refluxo do sangue.

As mulheres devem ficar atentas: períodos pré menstruais e o calor aumentam demais a dor em todas aquelas que já tem o problema ou que tem uma alta predisposição, e nestes casos, havendo dor, desconforto, sensação de peso ou fadiga nas pernas e alterações nos vasos, é mais que indicado procurar um médico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × três =