playground-nantu-consultoriaComo saber se o playground em que seu filho brinca na escola, no seu prédio, na casa do amigo ou no clube é seguro?

Com base no “The Journal of School Nursing” de 2008, aqui vão algumas normas que devem ser seguidas para que sejam minimizados os acidentes nos brinquedos de diversão.

Há também um projeto de Lei, o de n° 138 de 2011, observando a forma como os playgrounds devem ser construídos, mantidos e fiscalizados para segurança de nossas crianças.

A região deve ser sempre bem iluminada e livre do tráfego de bicicletas, patins, skates e outros similares.

É recomendável que cada brinquedo tenha uma placa com a idade da criança para o qual é destinado, pois crianças menores de 5 anos devem brincar em equipamentos próprios para sua idade e separados das crianças mais velhas. Atenção!

O piso deve absorver impactos, há vários tipos no mercado. Os de concreto, asfalto e terra batida são completamente desaconselháveis.

Os brinquedos de grande porte devem ser fixos no chão, deixando somente os de pequeno porte móveis. Já os de madeira exigem uma checagem constante, pois a deterioração com as alterações climáticas são maiores e o risco de termos “lascas” soltas são grandes.

SEMPRE que uma criança estiver brincando no playground, a supervisão por um adulto deve ser constante, pois as crianças menores não conseguem avaliar distâncias, espaços e situações de risco e as maiores gostam de testar seus próprios limites.

Reforçando que crianças maiores de 5 anos devem brincar separadas de crianças de 2 a 5 anos para minimizar o risco de acidentes.
Toda e qualquer atitude ou brincadeira de empurrar, bater ou mesmo brincadeiras de mão, devem ser proibidas, pois certamente acabarão em machucado.

Quando as crianças forem brincar na gangorra, gira-gira ou balança, nunca permita que fiquem de joelhos ou em pé. E se forem balanças para crianças pequenas devem, além do encosto, possuir proteção nas laterais e alças para a criança segurar.

No escorregador a criança sempre deve escorregar sentada, nunca de barriga, evitando assim um traumatismo na cabeça.

Se houver escadas nos chamados “brinquedões” fiquem atentos para a existência de corrimão nas laterais das escadas.

Por último, o famoso trepa-trepa. É indicado somente para crianças de 5 a 12 anos, a altura do brinquedo não pode ser maior que 2 metros, as barras devem ser fixas no solo e não deve ser permitido que as crianças se dependurem pelos pés ou pulem da altura total do brinquedo.

Brincar é o “trabalho” das crianças, então, os brinquedos são suas ferramentas, logo durante a brincadeira, as crianças revelam muito seu modo de ser e agir. É possível observar coordenação motora, equilíbrio, capacidade de memorização, ansiedades e medos, nível de atenção, imaginação e uma infinidade de outras percepções do mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze − 3 =