sangramento-modelo-de-imagemUma das queixas mais comuns durante todo o período gestacional são o aparecimento de sangramentos.

Com a intensidade variável de pequenos a grandes sangramentos, este problema precisa ser muito bem esclarecido e acompanhado pelo médico.

Logo no início da gravidez, um sangramento em mínima quantidade é comum na implantação do ovo no endométrio (interior do útero) e se constitui em uma situação esperada. O sangramento ocorre por que, ao se implantar no interior do útero, ocorre uma pequena lesão. Porém, este sangramento, ao ser presenciado pela mulher, não deve ter cólicas fortes (ou contrações) e nem dor, caso contrário, poderá se constituir em algo mais grave, como por exemplo, um aborto.

O aborto, situação em que há a expulsão do produto da concepção, se constitui em uma situação grave, e sinaliza a interrupção da gravidez. Quase sempre (mas não em todas as vezes) é evidenciado por um sangramento de intensidade variável, e freqüentemente vem acompanhado de cólicas fortes e dor. Outro sinal que evidencia o aborto é a ausência dos batimentos cardíacos do bebê e a interrupção dos sintomas da gravidez.

Um sangramento pequeno e também sem outros sintomas associados pode ocorrer após a relação sexual (devido o rompimento de pequenos vasinhos) e no final da gestação (devido a dilatação do colo cervical). É um sangramento leve, sem dor e sem maiores complicações, tanto para a mãe como para o bebê.

Porém, outras situações mais graves podem ocorrer. Mulheres que tem pressão alta na gravidez estão mais predispostas ao descolamento prematuro de placenta, e por isso, é extremamente importante o controle da pressão arterial e seu monitoramento constante. Gestantes usuárias de drogas, que sofreram algum tipo de acidente (em especial o automobilístico) ou quedas, também podem ter apresentado o mesmo problema, e então, o sangramento. Nestes casos, o sangramento em média e grande quantidade vem acompanhado de dores fortes e contrações quase ininterruptas, e nos casos em que houver os sintomas de dor e não houver o sangramento aparente, pode significar algo de uma urgência ainda maior.

Um sangramento contínuo, de coloração vermelho vivo e sem dor pode ser freqüente também nas gestantes que tem placenta prévia. A placenta prévia é uma situação onde a placenta, que normalmente fica inserida em uma porção fúndica do útero, se posiciona perto do colo cervical, e tanto o repouso como um monitoramento constante também são necessários, embora não se constitua em uma situação de grande gravidade.

De qualquer forma, na ocorrência de qualquer sangramento durante a gestação são recomendados uma maior atenção e o contato e consulta com seu médico, pois é necessária a avaliação por um profissional qualificado e experiente.

Evite a automedicação e a tomada de cuidados por conta própria, pois lembre-se que, um outro ser depende totalmente de você neste período, que sem dúvida, é um dos mais importantes e especiais de nossa vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três + 5 =