imagem-importancia-do-pre-natal

Por que o pré-natal é importante?

O acompanhamento de toda mulher durante a sua gestação é imprescindível e fundamental para o seu bem estar e do seu bebê.

Inúmeras doenças ou fatores de risco podem ser diagnosticados, e se tratados a tempo, evitam vários problemas à mãe e ao bebê, e muitas vezes, até a morte.

A mortalidade de mulheres na gestação, durante e após o parto, ainda tem taxas altíssimas em nosso país, transformando-o em um dos campeões mundiais deste problema. A cobertura adequada do pré-natal e a qualidade das consultas tem um fator impactante na diminuição destes índices, porém, ainda falta a conscientização das mulheres acerca da importância desta prática.

Durante o pré-natal podem ser diagnosticados alterações na pressão arterial, infecções, má formação de algum órgão da mãe e do bebê, problemas no sangue e problemas relacionados diretamente com a gravidez, além de outras doenças ou situações de risco.

O diagnóstico precoce e o tratamento adequado podem evitar, dentre outros problemas, o nascimento prematuro do bebê assim como o seu baixo peso, as hemorragias maternas e muitas complicações durante o trabalho de parto e o parto.

O pré-natal também é um momento importante para a orientação da família pelos profissionais de saúde a respeito dos cuidados com a gestação, do parto e das práticas que favorecem o parto normal, amamentação, primeiros cuidados com o bebê e com seu corpo após o parto e também para o esclarecimento de dúvidas que podem surgir em inúmeras situações, em especial, se forem pais e mães de primeira viagem.

O Ministério da Saúde recomenda o mínimo de seis consultas durante a gestação e que devem ser iniciadas assim que diagnosticada a gravidez. Infelizmente, em nosso país hoje, as mulheres tem realizado um número de consultas bem abaixo deste.

Exames de sangue, ultrassonografia, escuta dos batimentos do bebê são alguns dos exames que são realizados durante as consultas. Outros exames mais específicos também podem ser realizados, dependendo das condições e dos fatores de riscos maternos.

O registro destes resultados e dos achados em cada consulta é fundamental, tanto para o controle da mulher como um direito ao acesso das informações sobre sua saúde como também para um correto acompanhamento de seu médico.

A participação do pai neste momento é muito importante, pois não só fará com que a mulher se sinta mais segura, cuidada e amada, como também o ensinará a respeito de várias coisas na vida desta família que se completa e aumenta.

Diante de tantas situações que podem ser prevenidas, diagnosticadas e tratadas, o pré-natal se constitui como um gesto de amor, ao seu corpo e ao seu bebê, e também um momento ímpar de aprendermos sobre o papel mais importante da vida de tantas mulheres: o de ser mãe!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 + 11 =