post

Sabemos que os carrapatos são pequenos insetos que vivem na grama, arbustos, árvores e também nas praias.

Adoram se “hospedar” nas pessoas e animais, preferindo as áreas que possuem pelos, como couro cabeludo, atrás da orelha, na axila, na virilha e também entre os dedos das mãos e dos pés.

Os carrapatos carregam uma variedade de doenças, por isso é importante tratar as mordidas de forma correta, pois dessa forma irá diminuir a chance de complicações.

Se seu filho vai brincar ou andar a pé em áreas que contenham carrapatos, o ideal é que você cubra a pele dele o máximo possível, ou seja, com camiseta de manga longa, calça comprida dobrada dentro das meias, impedindo assim que os carrapatos subam nas pernas. Nas meninas que possuem cabelos longos, opte por fazer rabos de cavalo ou tranças.

Pode ser usado também o repelente com o princípio ativo chamado DEET, mas somente para crianças maiores que já entendam que não podem levar as mãos na boca e nos olhos.

Quando a criança retornar da brincadeira ou caminhada, retire a roupa toda com cuidado e lave o cabelo da criança com água morna para quente, assim os carrapatos se desprenderão mais facilmente e não se fixarão no couro cabeludo.

Quando você for trocar a fralda do seu filho que brincou em área externa, olhe bem se não encontra nenhum carrapato escondido por ali, afinal eles adoram lugares abafados e úmidos!

As desagradáveis mordidas costumam ocorrer durante a noite e com maior freqüência na primavera e verão.

Quais são as providências que você deve tomar se encontrar um carrapato em seu filho?

– NUNCA toque no carrapato com suas mãos, use uma ou duas pinças. Assim você estará evitando que o fluído infectante (que causa doença) seja injetado no corpo da criança.

– Com a pinça pegue o carrapato com firmeza pela sua boca ou cabeça, o mais próximo possível da pele do seu filho.

– Puxe lentamente e continuamente, NÃO faça torção alguma. Caso não consiga, JAMAIS esprema o carrapato. Não arranque o carrapato, pois as “patinhas” podem ficar presas na pele e é nelas que pode conter infecção.

– Se possível guarde o carrapato em um saco plástico no congelador para ver se nenhum outro sintoma irá aparecer na criança, pois o carrapato pode estar doente.

– Lave bem a área da picada com água e sabão neutro.

– Fique atento a sintomas como: confusão mental, dores nas articulações, estado gripal, fraqueza muscular, inchaço, presença de pus no local, febre e outros. Podem ser sinais de grave contaminação ou doenças causadas pelo carrapato. Nesse caso o socorro médico deve ser imediato.

Independentemente de quão cuidadoso você é com seu filho, esse tipo de animal pode ser encontrado principalmente nas áreas de lazer das crianças, logo mantenha a calma e agora você já sabe o que fazer caso ocorra picadas de carrapato. Não se desespere!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze + onze =