parto-normal-nantu-consultoriaO parto natural é um tipo de parto normal, o qual ocorre a saída do bebê pelo canal vaginal, sem que haja a necessidade de uma intervenção cirúrgica.

É diferente do parto normal pelos procedimentos que são realizados: no parto natural estes são feitos somente quando há uma real indicação, ou seja, só será feito um corte na vagina, colocado soro na veia, suspendida a alimentação se realmente isso for indicado e for o melhor para a mulher.

Tudo transcorre da maneira mais natural possível e com o mínimo de procedimentos, de modo a evitar a realização destes sem necessidade, e com isso causar mais dor, complicações e risco de infecções á mãe e ao bebê.

Existe a comparação entre os tipos de parto pois, já algum tempo, o parto normal tem ocorrido de uma maneira oposta à sua normalidade e com muitas intervenções, ou seja, para sua a realização da forma tradicional, são utilizados de maneira rotineira alguns procedimentos, como o corte na vagina, a colocação de soro na veia, a raspagem dos pêlos, a lavagem intestinal, a suspensão da alimentação, o repouso na cama hospitalar, a proibição da presença de um acompanhante dentre outros, que só causam sofrimento, dor e aumento do risco de inúmeras complicações à mãe e ao bebê. Daí também a explicação para muitas mulheres “morrerem” de medo do parto normal.

O parto natural é recomendado pela Organização Mundial da Saúde pois já foram provados seus inúmeros benefícios e a diminuição dos riscos maternos e neonatais.

No parto natural você poderá usufruir dos seguintes benefícios:

  • Alívio da dor durante o trabalho de parto e parto: com a realização de massagens, banhos de chuveiro e na banheira de hidromassagem, utilização de música e de outras técnicas de relaxamento;
  • Liberdade para a posição de parto e para caminhar;
  • Alimentação livre;
  • Ambiente que favorece o conforto e privacidade da mulher e de seu bebê;
  • Custo zero: pois a maior parte dos serviços que hoje oferecem este tipo de parto são financiados integralmente pelo SUS (Sistema Único de Saúde);
  • Remoção para o hospital em caso de emergência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 − sete =