nantu-amputacaoExistem situações na vida muito desesperadoras e que nos pegam de surpresa.

Imagine-se diante da seguinte cena: seu filho está brincando no quarto com os brinquedos e, quando vai sair, a porta bate e seu dedinho estava lá, justamente nessa hora!

Foi amputada a ponta de um dedo.

A princípio, o choque e o pânico tomam conta da situação, afinal são reações normais frente à dor física de uma criança, a um grande sangramento, à perda da “ponta” de um dedo. Mas, se você conseguir manter a calma nessa hora e souber como agir nessa difícil situação, poderá transformar o caótico panorama em um favorável desfecho.

Em alguns casos, a chance de um membro amputado ser reimplantado chega até 90%, mas para isso é preciso agir rápido e de forma correta.

Logo, o que fazer diante do caso como esse?

Tente acalmar a criança e lave a parte do dedo machucado com água corrente.

A seguir, pressione o local machucado com um tecido limpo ou gaze, se tiver, eleve o braço acima do nível do coração da criança para ajudar a parar o sangramento.

O sangramento deve diminuir em 20 minutos, mas continue pressionando até chegar ao pronto-socorro.

Resgate a “ponta do dedo” amputada.

O ideal é embrulhar a parte amputada em um pano limpo ou compressa molhada com soro fisiológico, colocar em um saco plástico e somente então colocar em recipiente térmico (caixa de isopor ou similar) com gelo, onde manterá a parte amputada a 4° C.

NUNCA colocar a parte amputada diretamente no gelo, pois podem ocorrer queimaduras na pele e comprometer as possibilidades de reimplante do dedo.

Caso não tenha material de primeiros socorros por perto, nem gelo, apenas lave a parte amputada em água corrente, embrulhe em pano limpo e siga o mais rápido possível para o hospital.

Deve ser completamente evitado o uso de álcool e qualquer outro produto químico no local machucado ou na parte amputada, pois isso pode vir a comprometer os tecidos e prejudicar o possível reimplante.

Agora que você já sabe o que fazer em caso semelhante, deixo como primeira dica a prevenção, sempre. Existem no mercado protetores para portas. Assim, quando as mesmas baterem, a chance de amputação dos dedinhos são infinitamente menores, logo, quando temos crianças em casa, vale a pena usar.

E caso ocorra algo semelhante ao narrado aqui, mantenha a calma, faça todo o procedimento e siga com calma para o pronto-socorro. As chances de sucesso quando os primeiros socorros são feitos de forma adequada são grandes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − 14 =