insolaçãoA insolação é a condição de exposição prolongada ao sol ou em uma temperatura elevada por um longo período de tempo. Nesta situação, ocorre uma falha no mecanismo corporal de regulação da temperatura, então, surge a febre e o desequilíbrio nas funções corporais.

Algumas pessoas estão mais sujeitas á insolação, como idosos, crianças de 0 a 04 anos, indivíduos desidratados e com febre anteriormente, queimaduras na pele, uso abusivo de álcool e problemas cardíacos.

A insolação pode se constituir em um problema grave e em alguns casos, letal.

Os sintomas podem surgir abruptamente e lentamente. De maneira lenta surge a dor de cabeça, tontura, náuseas, pele quente e seca, aumento da pulsação, febre, alterações na visão e confusão mental.

Os sintomas que surgem de maneira mais abrupta (rápida) são o aumento da respiração que também se torna mais dificultosa, palidez e desmaio, febre e em casos mais graves, coma.

Nesta época do ano é imprescindível a adoção das medidas de prevenção, e que incluem cuidados simples, mas fundamentais para que situações graves não aconteçam:

– evitar a exposição ao sol no horário de maior índice dos raios ultravioletas, ou seja, das 10h ás 16h;

– hidratar-se com frequência, mesmo não sentindo sede. Beber água e isotônicos, que são melhor e mais rapidamente absorvidos pelo corpo;

– utilizar proteção solar com bloqueadores, e repassar a cada duas horas, mesmo estando no mormaço ou embaixo de barracas ou guarda sol;

– usar roupas leves e claras, e de preferência, de algodão;

– alimentar-se com comidas leves, como saladas, frutas e verduras.

Caso a pessoa já esteja com insolação (apresentando alguns dos sintomas citados acima), deve-se agir da seguinte forma:

– deixa-la em um local arejado, com circulação de ar e na sombra;

– colocá-la deitada e com a cabeça ligeiramente mais elevada que o restante do corpo;

– oferecer líquidos em grande quantidade, como água, água de coco, soro caseiro e isotônicos, e não dar bebidas alcoólicas, que favorecem ainda mais a perda de água pelo organismo;

– Aplicar na pele queimada loções refrescantes e hipoalergênicas, para conforto e alívio dos sintomas da exposição prolongada ao sol;

– Remover o excesso de roupas, com o objetivo de diminuir a temperatura corporal;

– Borrifar água fria no corpo, ou colocar compressas frias nos locais de maior circulação de sangue do corpo, como axilas, pescoço, virilhas e na testa;

– O quanto antes, imergir a vítimas em água fria ou envolve-la em roupas frias encharcadas;

– Consultar-se com o médico o quanto antes possível, para uma conduta correta e eficaz;

– Caso haja agravamento dos sintomas, confusão ou perda de consciência, chamar pelo serviço de emergência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − 11 =