vaci_idoso2Não é raro ouvirmos histórias de idosos que tiveram uma forte infecção respiratória, e que por isso, ficaram internados, em estado crítico, e em alguns casos, até faleceram.

Uma infecção respiratória em um idoso pode ser algo que requeira muito cuidado.

O idoso, em função de sua idade e do desgaste natural das partes, órgãos e funções do corpo, tem o sistema de defesa mais fraco. Semelhantes á uma criança, nem sempre eles conseguem combater de maneira eficaz um problema, ou resolvê-lo da mesma forma como em anos anteriores.

Suas células, suas respostas e seu mecanismo de defesa já não tem mais a mesma agilidade de antes, e por isso, nem sempre são eficazes o suficiente.

O pulmão, órgão vital de nosso organismo e responsável pela respiração e filtragem do ar, torna-se menos elástico, e com isso, com sua capacidade diminuída. O mecanismo de filtragem e de limpeza das secreções através das estruturas chamadas “cílios”, também não conseguem realizar esta função de uma maneira  excelente. A musculatura torácica também não consegue mais se distender tão facilmente, e isso diminui a capacidade de tossir, eliminar secreções e respirar profundamente.

Com isso, é gerado um ambiente de acúmulo de secreções e de impurezas que não conseguem ser eliminados. Juntando a isso, alguns hábitos do passado do idoso ou a características do ambiente em que ele vivia, como fumo e poluição ambiental, se constituem como agravantes.

Então, em meio a um contexto de defesas orgânicas mais deficientes e função prejudicada do órgão responsável pela respiração, é que surgem as doenças respiratórias no idoso.

Os problemas respiratórios mais comuns nos idosos são:

– Tosse: é o problema mais frequente, merecendo especial atenção quando durar mais que duas semanas. A tosse pode ser indicativa de uma infecção no pulmão, alergia, asma, ou decorrente de hábitos como o fumo, e também de outras doenças, como bronquite, tuberculose e pneumonia;

– Pneumonia: é uma infecção pulmonar causada por um agente irritante ou infeccioso, como substâncias tóxicas, alimentos, líquidos e microrganismos (fungos, vírus e bactérias). Nos idosos, seu tratamento requer internação hospitalar. Os sintomas são febre alta, tosse, mal estar, falta de ar, alterações na pressão arterial e eliminação de secreções;

– Gripe: a gripe é também uma forma de infecção respiratória, e causada por vírus. Entretanto, quando acomete um idoso, ela tende a ser mais grave, e matando em vários casos. Para se ter uma ideia, de todos os casos de mortes por gripe, cerca de 90% delas acontecem nos idosos. Daí a importância da vacinação anual como forma de prevenção. Atenção!

Todos estes problemas respiratórios, nos idosos, merecem uma atenção e tratamento especial. O que em um adulto jovem se constitui em um problema de fácil resolução e tratamento, no idoso pode significar algo bastante grave.

Daí a importância de cuidados específicos relacionados aos idosos, como uma alimentação cuidadosa e saudável, o acompanhamento médico e a adoção de hábitos e estilos de vida diferenciados, além da convivência em um ambiente com menos agentes poluentes, alergênicos e infecciosos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 1 =