hipocondria

Você já chegou a conhecer alguém que insistentemente vai a médicos, que houve a opinião de muitos, e não se vê satisfeito quando todos estes profissionais afirmam que ele está em perfeitas condições de saúde? Ou alguém que parece “procurar” problemas ou alguma doença a qual acredita de fato estar vivendo?

Esta pessoa pode sofrer de HIPOCONDRIA.

A hipocondria consiste na crença de uma pessoa em acreditar que está com alguma doença grave, e em um estado exagerado de atenção com o próprio corpo, observando sintomas que em geral são irrelevantes para a maior parte das pessoas.
É uma preocupação excessiva com sua própria saúde, e que leva ao medo da morte, à observação constante do corpo (muitas vezes até obsessiva) e que pode inclusive, duvidar dos diagnósticos médicos.

Embora possa parecer engraçado, ou ainda ser desconsiderado por outros, a doença é séria, e pode trazer grandes problemas aos envolvidos.

O hipocondríaco é uma pessoa que de fato vive os sintomas de sua suposta doença. Ou seja, busca médicos que afirmem sua existência, toma diversos remédios na tentativa de se dopar ou aliviar os sintomas, procura inúmeros métodos alternativos para sua cura, e que não raramente, pode entrar em um estado de pânico, levado por seus momentos constantes de desespero e depressão.

Ou seja, a hipocondria é um distúrbio psiquiátrico, e que precisa ser tratado com ajuda médica especializada.
Os sintomas da hipocondria são além dos já citados, aqueles que se referem a um “aumento” ou má interpretação de sintomas que a pessoa já sente, e comparando-os sempre a algo mais grave.

Por exemplo: se a pessoa sente dor de cabeça, associa este sintoma com câncer no cérebro ou aneurisma; se tem uma coceira pode associar com alguma doença grave autoimune. Também podem apresentar estes e outros sintomas causados pela ansiedade e depressão (dor nas costas, nas articulações, tontura e falta de equilíbrio, febre, diarreia), recorrer ao médico e não ser encontrado nada de anormal, e acabar gerando ainda mais ansiedade e hipocondria.

O diagnóstico da hipocondria é essencialmente clínico, e analisado mediante a história do paciente, seu real estado de saúde e os sintomas associados.

A causa da doença é essencialmente psicossomática, ou seja, é uma doença mental com sintomas físicos. Algumas hipóteses existem a respeito de seu surgimento: um histórico de superproteção e supervalorização de sintomas na infância; ter perdido parentes ou pessoas próximas com doenças graves, ou que se repetiram em gerações.

O fato é que o hipocondríaco vivencia e sente os sintomas físicos que relata. Daí a importância de um acompanhamento e tratamento especializados.

Podem ser utilizados os tratamentos com medicamentos que buscam a diminuição dos estados de ansiedade e depressão além de outros, como terapias alternativas e psicoterapia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete + 1 =