coração 4No dia 29 de setembro, comemoramos o Dia do Coração, e não só neste, mas em todos os dias, devemos cuidar deste órgão imprescindível em nossa vida, responsável pela circulação do sangue e irrigação de todas as partes do corpo.

Um exame preventivo cardíaco é uma forma de se identificar situações de risco e também avaliar de maneira precoce um problema antes de sua evolução. Com a realização de um check up regular, as chances de aparecimento de uma emergência cardiológica se tornam muito reduzidas. O fato de algumas doenças serem assintomáticas é bastante preocupante, e em inúmeros casos, se tornam assassinos silenciosos.

Em um check up cardiaco, o médico cardiologista deverá levar em conta também algumas situações de risco e predisposição, como estresse, dieta e práticas de exercício, a fim de se avaliar, dentro de um contexto, a saúde do indivíduo.

Os principais fatores de risco para as doenças cardíacas são: 

  • Smoking Fumar
  • Cholesterol Colesterol
  • Uncontrolled Hypertension Hipertensão não controlada
  • Obesity Obesidade
  • Uncontrolled Diabetes Diabetes

A prevenção e adoção de hábitos saudáveis é sempre a melhor atitude, e neste caso, fundamental em nossa saúde.

Os problemas cardíacos costumam ser em sua maioria, sérios e preocupantes, porém, inúmeras doenças podem ser prevenidas e tratadas adequadamente e com sucesso se diagnosticadas precocemente.

Hoje iremos esclarecer alguns dos principais exames que podem diagnosticar a saúde do coração, e desmistificar o grande medo e insegurança que muitas pessoas tem devido ao desconhecimento:

Eletrocardiograma: serve para avaliar a atividade elétrica do coração, responsável pela “ordem”, frequência e ritmo de suas batidas. Através deste exame, algumas doenças, como as arritmias cardíacas ou as lesões no coração, como as causadas pelo infarto, podem ser diagnosticadas. Este exame é realizado com a pessoa deitada, e são colocados alguns eletrodos (sensores) no tórax, abdome e por vezes nos pulsos;

Ecocardiograma: serve para avaliar a anatomia do coração, assim como a velocidade do sangue dentro das estruturas cardíacas e a capacidade de contração e relaxamento do órgão. É realizada através de um aparelho de ultrassom, e serve para diagnosticar doenças que causem sintomas como palpitações, falta de ar, dor, problemas congênitos e relacionados às válvulas cardíacas;

Teste ergométrico: este exame serve para a verificação da atividade e resposta cardíaca antes e após um esforço físico realizados em uma esteira rolante, e então são avaliados a pressão arterial e a frequência cardíaca;

Holter: é um exame realizado através de um dispositivo portátil que avalia por 24 horas a atividade elétrica do coração, servindo para observar algumas situações, em especial, as arritmias que aparecem de uma maneira mais ocasional, e que nem sempre conseguem ser verificadas em um único momento;

MAPA (Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial): é o exame realizado através da verificação da pressão arterial a cada 20 minutos e por um período de 24 horas, a fim de se verificar a mesma durante vários períodos do dia, em especial, durante a vigília e o sono. Neste exame, o paciente também deve anotar em uma folha, as atividades que realizou durante seu dia, como a hora em que dormiu, acordou, se alimentou, etc. É indicado para as pessoas que, dentre outras queixas, também tem a suspeita de possuir a “hipertensão do avental branco”, onde algumas pessoas, ao terem sua pressão verificada por profissionais da saúde, ficam nervosas, temerosas, e com isso, tem sua constatação real prejudicada.

Cateterismo (Cinecoronariografia ou Estudo Hemodinâmico): é um exame invasivo, realizado pela inserção de um cateter no interior de um vaso e injeção de contraste, e que tem a finalidade de se observar a ocorrência de obstruções ou lesões nas artérias coronárias e no músculo cardíaco, e também antes de se realizar uma angioplastia (desobstrução do vaso) ou em uma situação de emergência.

As doenças cardíacas são os grandes responsáveis pelos altos índices de morte, e a adoção de medidas de prevenção e proteção em conjunto, diminuem, de maneira considerável, a ocorrência de certos agravos. Salientamos, porém que, estes exames, realizados de maneira diagnóstica, servem para a constatação de um problema cardíaco, entretanto, se utilizados de maneira isolada, pouco tem a contribuir na diminuição das doenças do coração. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − 8 =