Ejaculação precoce – terror entre homens e mulheres

ejac 2 Pode-se considerar a ejaculação precoce aquela que ocorre em um momento o qual o homem não gostaria de ter, logo após o início da atividade sexual ou antes mesmo dela ter começado, sem que o mesmo consiga aguentar um alto nível de excitação sexual.

Não existe um tempo padrão ou “normal” para a ejaculação, porém, quando a mesma ocorre produz no homem um sentimento de frustração, dando-lhe a sensação de que gostaria de ter ejaculado não naquele momento, mas um pouco mais tarde. Muitas vezes também a ejaculação acontece sem que o homem até perceba, e sem que tenha havido um tempo de satisfação sexual para ele e para a mulher.

Para se caracterizar o problema, é preciso que o episódio se repita com frequência, e o homem não consiga satisfazer a parceira em pelo menos 50% das relações.

Não se descobriu ainda uma causa absoluta e orgânica para a ejaculação precoce, exceto nos casos de doenças neurológicas e diabetes. Em todos os outros casos, sabe-se que a ansiedade é o fator determinante, além da preocupação em agradar a parceira e um forte sentimento de insegurança e de uma cobrança quanto ao desempenho sexual.

Em muitos casos, estes sentimentos surgem decorrentes de épocas passadas de sua vida, como a infância e adolescência, e podem estar relacionadas com o sentimento de competitividade, pressão, medo e cobrança.

O fato é que, quando o problema acontece, gera um círculo vicioso na vida do casal, e por demais constrangedor e ineficaz para ambos. Ou seja, a partir do momento que um episódio ocorre, este acaba gerando no homem um sentimento de vergonha, medo, frustração, colaborando então para que nas outras vezes o episódio volte a acontecer motivado então pela ansiedade.

O diagnóstico da ejaculação precoce é essencialmente clínico, e se faz mediante uma análise médica.

Para o tratamento do problema, são utilizadas drogas que auxiliam na redução da ansiedade, além de sessões de psicoterapia. Nesta fase, é muito importante o apoio e cooperação da parceira, e que o casal, busque juntos, formas de superar o problema.

Também existem, cada vez mais, especialistas e serviços especializados na solução para este problema, que vem afetando cada vez mais, a vida de tantos casais.

Voltar