agua-fonte-de-saude-para-idososÉ hora de sair de casa para trabalhar, levar filhos a escola, fazer exercícios, enfim cumprir os compromissos do dia-a-dia e uma pergunta não quer calar: Qual roupa vestir?

Fará calor? Frio? Choverá?

Imaginem se nós entramos em paranoia com o simples fato da escolha do nosso vestuário dia após dia, como será que o nosso organismo reage a cada mudança brusca de temperatura?

Hoje em dia devido a uma enormidade de motivos não temos mais estações climáticas definidas, temperaturas aumentam e despencam de forma avassaladora em um único dia … o clima do mundo está em franco “surto psicótico”!!!

As pessoas que mais sofrem com essa situação são os dois extremos da vida, as crianças e os idosos, pois a imunidade está mais prejudicada e o sistema respiratório mais fragilizado.

Ainda as pessoas que já possuem algumas doenças dita de base, como bronquite, asma, rinite e outras, acabam sendo presas fáceis para o adoecimento abrupto causado pelas mudanças do tempo.

O que podemos fazer é nos prevenir, tomando algumas medidas que nos ajudarão a enfrentar essa avalanche de oscilações de temperatura.

Beber muito líquido é uma das chaves mestras, pois uma boa hidratação ajuda a melhorar a imunidade do nosso organismo, sabiam? A hidratação pode ser feita também consumindo frutas, legumes e verduras que tenham uma grande quantidade de água.

Não esperem ter sede, carreguem sempre uma garrafinha de água com você e também não esqueçam de insistir com os pequenos, pois as crianças no geral não curtem muito beber água, logo inventem, usem a imaginação, mas hidratem.

Outra dica é ajustar a alimentação, por exemplo, opte por alimentos mais calóricos ou que acelerem o metabolismo do nosso corpo, quando o mesmo tiver que gastar muita energia para manter o corpo aquecido, ou seja, nas baixas temperaturas.

Evite ambientes com muitas pessoas, as aglomerações, pois existem várias doenças que pegamos no ar e se uma pessoa tiver adoentada poderá fazer um estrago nas demais que estarão ao seu redor. Outro risco de aglomerações são a queda da pressão arterial e mal-estar. Tomem cuidado e optem por locais arejados!

Aproveitando para falar em lugares arejados, mesmo com as temperaturas baixas, não deixem as residências de vocês “lacradas”, abram pela manhã algumas janelas e outras pela tarde, mas façam o ar que está dentro da casa circular e se renovar, evitando assim que vírus, bactérias e fungos por exemplo se instalem e proliferem dentro do seu próprio lar.

Evitar choque térmico não é conto da vovó, logo evite sair de locais abafados ou com calefação para locais gelados sem proteger o nariz e a boca com uma blusa, cachecol ou algo similar, pois assim o ar poderá chegar aos pulmões mais “quentinho”. É comum haver piora dos quadros respiratórios naquelas pessoas que não seguem essa recomendação.

Usar aquecedores no tempo frio também é uma boa pedida, desde que o umidificador de ambientes não seja esquecido. Caso não possuam umidificadores, usem as velhas bacias com água nos ambientes que estiverem os aquecedores. Com essa providência o ar não chegará frio aos pulmões.

E por é último uma dica que muita gente esquece, lavar as roupas de inverno que ficam guardadas, pois fungos se instalam nelas e são altamente irritantes para nosso sistema respiratório. Aproveitem o calor do sol e periodicamente deixem roupas, mantas, cobertas expostas, afinal fungos detestam os raios e o calor solar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × três =