imagemMuitas são as crianças e adultos que sofrem com os enjoos, tonturas e até vômitos quando andam de carro, barco ou avião. A viagem não precisa ser longa, basta, por exemplo, ir de casa para a escola para algumas crianças já se sentirem mal.

O nome desse quadro de mal-estar é cinetose ocorre por causa dos solavancos, acelerações, desacelerações, movimentos ritmados ou bruscos que ocorrem durante o percurso a ser feito.

A cinetose também é conhecida como “Mal do Movimento”.

O sistema auditivo é ligado ao sistema nervoso central, que por sua vez, na cinetose, ocorre um “desequilíbrio”, podendo gerar até uma espécie de labirintite, por inflamar uma estrutura chamada de labirinto e assim acentuar os sintomas descritos acima.

O diagnóstico deve ser feito por um especialista, um otorrinolaringologista.

Alguns cuidados podem e devem ser tomados como medidas de prevenção:

– O portador de cinetose deve escolher um lugar no veículo onde a amplitude de movimento seja menor, como por exemplo o banco do meio do carro. O mesmo deve ser feito em barcos, navios e aviões (nunca escolha as pontas).

– No caso dos automóveis, recomenda-se viajar em velocidade reduzida e na hora do motorista fazer as curvas, oriente-o a fazê-las de forma ampla.

– Não ingerir líquidos e alimentos antes de cada percurso a ser feito.

– Não fazer longas viagens diretas, sempre que possível vá parando.

– Dê uma leve reclinada no banco.

– Mantenha a temperatura do automóvel mais fria.

– No caso de adulto, não faça ingestão de álcool antes de fazer qualquer percurso, principalmente de automóvel, pois os sintomas agravam e muito.

– Durante o percurso, não olhe pela janela e para os objetos em movimento. Procure se fixar em algo dentro do automóvel. Também não feche os olhos.

– Se você já sabe que fará uma viagem por exemplo, procure na véspera repousar e ter um sono o mais tranquilo possível, com certeza trará benefícios.

– Como há fatores psicológicos envolvidos, procure principalmente com as crianças usar o reforço positivo, por exemplo: “Parabéns! Hoje você foi muito bem, não enjoou e nem vomitou.” E para os adultos, exercícios de relaxamento podem ser bastante úteis.

A reabilitação do equilíbrio também é bem utilizada, são exercícios realizados com os olhos, cabeça e corpo com o objetivo de reajustar essa função, o equilíbrio. Sempre deve ser realizado com indicação médica.

Há medicações que podem ser utilizadas para inibir os sintomas da cinetose, mas somente devem ser tomadas com indicação médica e com muito critério, principalmente quando se trata de crianças. Muito cuidado, pois algumas medicações diminuem os reflexos motores e causam sonolência.

Outro ponto que devemos ficar atentos é o risco de desidratação, principalmente em crianças quando há vômitos. Logo, há uma importância grande na hidratação para repor água e sais minerais perdidos durante os episódios de vômito.

Embora não haja comprovação científica, muito se fala da eficácia do gengibre para prevenir e aliar os sintomas da cinetose, além das terapias alternativas com acupuntura e também a homeopatia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

seis − 5 =