imagem

Uma das maiores preocupações das mulheres durante a gravidez certamente se refere, dentre outras, aos cuidados com a pele do rosto. Isto por que não é segredo e nem tampouco incomum, os vários casos daquelas que tiveram manchas no rosto surgidas durante a gestação e que após o parto não desapareceram.

São os chamados cloasmas gravídicos ou máscara gravídica, que se assemelham à imagem de uma “borboleta”, pois circundam parte da testa, ao redor do nariz, bochecha e lábio superior.

Estas manchas são formadas devido aos hormônios da gestação e ao aumento da produção de melanina, causando assim a alteração na pigmentação da pele. São portanto, normais ou fisiológicas durante a gravidez.

Porém, nem todas as mulheres gestantes podem ter o cloasma. Fatores hereditários, de coloração da pele, relacionados ao uso de medicamentos e à exposição aos raios solares são fatores determinantes.

Entretanto, se estas áreas do rosto não forem bem protegidas da exposição à luz artificial e solar, podem se tornar permanentes e de difícil remoção.

Muitas mulheres que tiveram cloasma podem ter seu desaparecimento pouco tempo após o parto, e a maior parte deles, regride espontaneamente, entretanto, existem os casos mais difíceis, e que requerem um tratamento mais intensivo e prolongado.

Vale lembrar que não são somente os raios solares os únicos vilões à pele do rosto, mas também a luz artificial das lâmpadas, que podem acelerar seu envelhecimento. Portanto, a proteção da pele deve ser realizada mesmo em ambientes fechados, assim como todos os dias, independentemente de haver sol ou não.

O que gostaríamos de ressaltar aqui é que o cloasma não pode ser evitado, pois como já mencionamos é um fator inerente, normal e esperado durante a gravidez. Entretanto, os cuidados com esta área atingida é que serão decisivos para a sua permanência ou retirada, caso seja necessária.

Por isto, deixamos aqui algumas dicas para as futuras mamães; e esperamos que todas, após a gestação, se tornem ainda mais belas e viçosas, pois sem dúvida alguma, de todos os melhores papéis que podemos desempenhar, o de mãe é o melhor deles!

– Usar SEMPRE, e independentemente das condições climáticas e dos raios solares um bloqueador solar, adequado ao seu tipo e coloração de pele;

– É importante não só utilizar o bloqueador, mas também, repassá-lo por várias vezes ao longo do dia, em média a cada 02 ou 03 horas, dependendo da exposição aos raios solares;

– Grávidas devem usar chapéu ao sol! Aproveite as novas tendências, ouse e faça diferente. A proteção da pele do rosto com o chapéu não é só muito elegante como também é um complemento essencial a este cuidado!

– Evite a exposição ao sol nos horários de maior radiação, ou seja, entre as 10h e as 16h. Vale a pena redobrar os cuidados em um período tão especial – e curto – como este da gravidez. São apenas 09 meses!

– Caso as manchas que surgiram durante a gravidez não tenham desaparecido espontaneamente algumas semanas após o parto, ou tiverem se acentuado, procure um dermatologista. Atualmente, vários tratamentos podem ser utilizados e apresentam sucesso na remoção das manchas: produtos químicos, cremes específicos e vários tipos de tratamento têm sido utilizados com bastante êxito.

– E por fim, não poderíamos deixar de falar aqui do essencial: consulte, durante toda a sua gestação, regularmente seu médico. A consulta pré-natal é o maior instrumento de prevenção e detecção precoce de vários problemas relacionados à mãe e seu bebê. É absolutamente necessário e efetivo o acompanhamento da gestação durante toda a sua duração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 − 2 =