chupetaConhecidas como verdadeiros “calmantes” para a maior parte dos bebês, um alívio para alguns pais, e um tanto quanto criticada por alguns profissionais e nem tanto por outros, a chupeta vem a cada dia, sendo transformada e inovada esteticamente.

Atualmente, “virou moda” a confecção de chupetas dos mais variados estilos: com pedrassemi- preciosas, pérolas, miçangas e outros enfeites em sua base.

São lindos, é verdade. Porém, um tanto quanto lindos, podem também significar um verdadeiro risco para as crianças e bebês.
Estas pequenas peças tem um grande risco de se soltar, causando asfixia nos bebês. A cola utilizada também tem alguns componentes que são tóxicos para os bebês, e este tipo de chupeta atualmente, é proibido pela ANVISA.

A asfixia pode ser causada por qualquer elemento, inclusive líquido. Não é necessária uma grande quantidade de água ou produtos de grande tamanho para causar um evento grave em bebês, que nem sempre tem a capacidade ou reflexo de tosse e de expelir sozinhos um “corpo estranho”.

Os sinais de asfixia podem ser silenciosos, súbitos e bastante rápidos, e não são raros os casos graves e que “pegam as pessoas de surpresa”.

São característicos da asfixia a mudança na coloração da pele, que a princípio se torna pálida, e depois, cianótica (azulada), indicando claramente a obstrução da via respiratória e falta de oxigênio. O bebê também pode, antes destes sinais, ficar “quieto”, parado, e sem reação nenhuma devido a obstrução da via respirátoria.

Neste caso, deve-se imediatamente, realizar uma manobra de aplicação de tapas, fortes e certeiros nas costas do bebê, na direção do meio da coluna para cima, sentido cabeça, e com o bebê posicionado ligeiramente para baixo. Esta manobra deve ser repetida por até 05 vezes, e caso não haja a retomada da respiração espontânea, deve-se proceder á chamada manobra de reanimação, com a massagem pelos dedos na região torácica, na altura do esterno, e por outras 05 vezes. Este procedimento deve ser realizado alternadamente até a chegada de um suporte médico; portanto, nestes casos, deve-se haver o acionamento do SAMU 192 o tanto quanto antes.

Enfim, são necessários cuidados para a prevenção da asfixia nos bebês, seja com leite, alimentos ou mesmo com estes adornos de chupetas.

A supervisão sempre se faz necessária, e embora bastante bonitos e chamativos, não indicamos a utilização destes enfeites de chupetas. Caso queira diversificar, ou inovar na estética das mesmas, são recomendadas a gravação de dizeres com tinta atóxica, e realizada por um profissional qualificado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 − 9 =