carro 1Frequentemente temos visto inúmeros fatos divulgados na mídia envolvendo crianças e automóveis. Desde acidentes de trânsito (que são a maior causa de morte acidental com crianças) até outros como atropelamentos na garagem, lesões graves nos membros e até mesmo o esquecimento de crianças no banco de trás do carro.
São situações que, infelizmente, nem sempre estamos imunes. Quantas vezes damos uma “escapada” até um lugar próximo e levamos as crianças no carro sem cinto, no colo ou até mesmo no banco da frente? As estatísticas mostram que muitos acidentes ocorrem em um raio de até 10 km próximo da residência, comprovando que as medidas de segurança nem sempre são tomadas pelos pais ou responsáveis.

Os acidentes no carro podem acontecer de diversas formas: mãos, dedos e pés presos nas dobradiças do carro enquanto as portas são fechadas; semelhante a isso também existem os acidentes nas janelas com vidros automáticos no carro, e que podem prender não só os membros como também a cabeça. Aumento de temperatura corporal e desidratação podem ocorrer devido uma temperatura interna muito quente e com uma exposição prolongada ao sol. Este tipo de acidente tem sido cada vez mais frequente, com o “esquecimento” das crianças pelos seus pais dentro do carro.

Tão graves quanto os acidentes no carro são os acidentes de trânsito, e se constituem como a primeira causa externa de morte em crianças. A maior parte delas são causadas pelo transporte inadequado das crianças. O transporte deve ser realizado de acordo com a faixa etária e o tamanho da criança, utilizando-se cadeirinhas e assentos elevados, e com cinto de segurança em altura apropriada. Os atropelamentos também são bastante frequentes, visto a imaturidade das crianças e reflexo de correr atrás de algo e sem perceber o movimento da rua ao atravessá-la.

Na garagem dos prédios ou casas também existem riscos: atropelamentos pela falta de visão dos pequenos e esmagamento de membros presos no portão são também muito comuns.

Com todos estes riscos, elencamos abaixo algumas dicas de como prevenir estes tipos de acidentes:
– Sempre transporte as crianças utilizando cadeiras adequadas – até quatro anos devem ser utilizadas as cadeirinhas com o cinto segurando o equipamento por trás e com a fivela de segurança que vem junto com a cadeirinha; após os quatro anos e dependendo do tamanho da criança, utilizar assentos elevados. Até um ano de idade, bebês devem ser transportados na cadeirinha na posição contrária, ou seja, com a cabeça virada para trás da frente do carro, devido ao risco de fortes impactos em um acidente e risco de lesões na coluna cervical;
– Mantenha as crianças afastadas da janela do carro e com os vidros travados. Lembre-se que elas podem colocar cabeça e mãos para fora do carro em movimento ou mesmo ter os mesmos presos em seu fechamento. Cuidado também ao fechar as portas e com a prendedura dos membros.
– Explique às crianças desde cedo dicas de como atravessar a rua em segurança. Cuidados ao atravessar na frente de outros carros ou onibus aumentam o risco de atropelamentos com motos. Segure-as firmes pelo punho ao atravessar, e o faça sempre na faixa de pedestres (devemos dar o exemplo);
– Antes de sair do carro, sempre se certifique do que ficou, e olhe sempre para o banco de trás. Não só as crianças podem ser esquecidas, mas também objetos de valor;
– Mesmo que a saída de carro seja para um lugar bem próximo, sempre leve a criança no banco de trás e de forma adequada no transporte – lembre-se sempre das estatísticas de acidentes em locais próximos de nossa residência.
– Antes de entrar em seu carro na garagem ou manobrá-lo, certifique-se se não há crianças próximas, brincando. Como as mesmas tem uma baixa estatura, nem sempre são vistas pelo retrovisor. Caso tenha teto solar em seu veículo, mantenha o mesmo sempre fechado ao entrar e sair da garagem em especial se a mesma possuir portões automáticos com abertura para cima.

Enfim, pretendemos aqui alertar pais e responsáveis quanto ao acidentes mais comuns envolvendo crianças e automóveis, e que são cada vez mais frequentes. Não se esqueça destas dicas, e multiplique-as!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 − nove =