calosTodos nós estamos sujeitos aos calos ou calosidades nos pés. Este problema um tanto quanto desagradável, feio e por vezes doloroso, é causado pela fricção sobre uma determinada área dos pés, deformidades em suas estruturas, alterações na maneira de andar e também conforme a idade. Estudos demonstram que um idoso caminhou, ao longo de sua vida, o equivalente a três voltas ao redor do mundo.

Os calos tem uma superfície dura, semelhante a uma borracha, esbranquiçado, e em algumas vezes, doloroso á palpação. Podem se formar nas áreas de maior fricção ou pressão nos pés mas também entre os dedos.

Pessoas que sofrem de problemas circulatórios, como diabetes, problemas vasculares ou endócrinos apresentam uma maior susceptibilidade em apresentar o problema.

O melhor tratamento para a calosidade é a correção dos problemas que o tem causado. Ou seja, readequar o uso dos calçados, do caminhar e da posição são úteis.

Além deste tratamento primário, pode-se também optar pela remoção das calosidades em sua camada mais externa. Este procedimento não causa dor, entretanto, deve ser realizado por um profissional experiente e com instrumentos e materiais adequados e esterilizados, a fim de se evitar contaminação.

Existem disponíveis no mercado também as placas que diminuem o contato direto com os calçados e amortecem o impacto.

Importante também lembrar que as pessoas com problemas vasculares ou com diabetes devem se aconselhar antes com seu médico e obter a autorização deste, pois o procedimento poderá causar inúmeras complicações, em alguns casos, bem graves.

A hidratação da pele também é fundamental.

Algumas medidas também simples e baratas podem ajudar a solucionar o problema, como o uso de pedra pomes (individual) e caminhadas pela areia da praia com os pés descalços.

O diagnóstico de uma calosidade é clínico, porém, deve ser realizado com cautela e por um profissional médico, a fim de diferenciá-lo de outros problemas que podem surgir nos pés.

A apresentação de pus ou infecção no local não é normal, e deve sempre ser investigada e também acompanhada pelo médico.

Infelizmente, na maior parte das vezes, apenas lembramos dos pés quando há dor,

desconforto ou um comprometimento estético, mas eles são fundamentais para realizarmos as atividade mais simples de nosso dia a dia. Portanto, preste atenção em seus pés!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze + doze =