asma-modelo-de-imagem-quadradaA asma e a bronquite são corriqueiras na vida de muitas crianças e por consequência na vida de muitas famílias.

Embora sejam parecidas, não são iguais. Ambas “tomam conta” do aparelho respiratório dos nossos filhos, mas possuem características muito distintas.

A bronquite é uma inflamação dos brônquios, que em sua maioria das vezes, é causada por uma infecção provocada por um vírus comum do período de inverno ou por substâncias irritantes das vias aéreas superiores (nariz, laringe, traquéia, brônquios).

O nariz fica “pingando”, a garganta pode ficar irritada, surge o cansaço, arrepios, dores nas costas e musculares, tosse e um chiado no peito (tipo miado de gato).

Já a asma é considerada mais preocupante, pois as vias aéreas se “apertam”, ou seja, fica mais difícil de “passar o ar” para dentro dos pulmões. Pode chegar até a uma obstrução, ou seja, uma interrupção do fluxo de ar para os pulmões. Atenção pode vir a se tornar um quadro grave!

Não é a toa que a palavra asma vem do grego e seu significado é “sufocante”.

Trata-se de uma doença crônica que não pode ser prevenida, nem curada.

No entanto, as crises podem ser evitadas, quando se identificam e se evitam os fatores desencadeantes, como agentes alergênicos (ácaros, penas, pelos de animais) ou irritantes (cigarro, fumaça).

O asmático apresenta tosse seca, sem secreção, falta de ar e uma respiração sibilante (com “barulho”).

Podemos dizer que a asma é uma doença que possui um componente hereditário e alérgico, gera medo nos pais e quando as crianças são maiores geralmente são acometidas desse medo também, pois a sensação de ter falta de ar é muito angustiante. Logo, o tratamento preventivo é a melhor opção.

Prevenção da asma:

– Isolar ao máximo o portador de asma dos ácaros, pelos de cães e gatos, bolores e dos fungos (mofo);

– Encapar travesseiros e colchões, pois estes alérgenos citados no item acima se acumulam no travesseiro, na cama (uma cama pode conter cerca de dois milhões de ácaros), no cobertor, na cortina, no carpete, em bichinhos de pelúcia e em qualquer lugar que acumule poeira;

– É PROIBIDO cortinas, bichinhos de pelúcia, mantas (use edredom), bichos de estimação e tudo que acumule pó, mofo, bolor ou solte pelos e penas;

– EVITAR usar aquecedores no inverno e ar condicionado no verão;

– EVITAR ficar perto de lareiras;

– PROIBIDO entrar em contato com fumaça de cigarro;

– EVITAR odores fortes (perfumes, produtos de limpeza, frituras, tinturas de cabelo das mamães);

– EVITAR comportamentos ansiosos que agravem as crises (notícia de uma viagem ou passeio pode gerar uma ansiedade boa ou notícias desagradáveis para a criança, como uma consulta médica, tomar uma vacina, etc);

– Mantenha o ambiente SEMPRE ventilado.

Tratamento

O tratamento da bronquite é mais tranquilo por ser mais rápido e de curto prazo. Já o da asma geralmente é a longo prazo e preventivo. Existe, hoje, uma gama imensa de medicamentos a serem utilizados e que SOMENTE com avaliação de um médico especialista e prescrição e acompanhamento do mesmo a eficácia estará garantida! Logo, não falaremos de nomes de medicamentos, ok?

Asma brônquica ou Bronquite asmática?

Nem um, nem outro…

Agora você já sabe o que é a bronquite e asma separadamente, às vezes acontece da criança desenvolver um quadro de bronquite e ser portadora de asma…daí o surgimento dos nomes!

Toda “doença” terminada em “ITE”, ou seja, otITE, laringITE, amigdalITE, bronquite, significa INFLAMAÇÂO em algum lugar.

ITE = INFLAMAÇÃO

Bronquite – inflação nos brônquios – terá sempre secreção, a tosse será “molhada”.

Asma – “estreitamento” das vias aéreas – apresentará falta de ar, a tosse será seca.

Não devemos “rotular” a criança portadora de asma e bronquite, pois ainda nos dias de hoje há um preconceito quando a essas doenças. Algumas pessoas acreditarem ser doenças incapacitantes.

Devemos sim, jogar fora os pré-conceitos e tratar a parte respiratória dos nossos filhos preventivamente, com assistência médica, esporte, alimentação saudável e colher bons frutos de tudo isso!

Pratique o ABC das doenças respiratórias: Amor, Bom humor e Carinho – Seu filho agradece!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

doze − quatro =