post

Escutamos falar a toda hora em crianças alérgicas a um determinado tipo de alimento e, de uns tempos para cá, começamos a ouvir que algumas delas possuem na verdade intolerância alimentar.

O que na verdade anda acontecendo com nossos baixinhos?

Devemos primeiramente entender que alergia é diferente de intolerância!

Na alergia alimentar, o organismo de quem está ingerindo o alimento reconhece-o como “invasor”, ou seja, como inimigo, e rapidamente passa a produzir anticorpos (soldados de defesa) contra esse alimento específico. Esses anticorpos ficarão na nossa corrente sanguínea para sempre e, quando comermos novamente esse alimento, BOMBA! A reação alérgica será desencadeada, pois os “soldados de defesa” liberarão a histamina, uma substância altamente alérgica.

O que poderá ocorrer nesta hora?

Os sintomas podem ser imediatos ou aparecer após algumas horas. Também podem variar de intensidade e local.

Podem vir na forma de uma dor de barriga muito forte com diarréia, ficar somente como um mal-estar no estômago, começar a aparecer “bolinhas” ou “pintinhas” pelo corpo, causar dificuldade na respiração ou até inchaço nos lábios e olhos se o caso ficar mais grave. Atenção! É uma emergência!!!

Na intolerância alimentar o organismo NÃO produz anticorpos. Nosso corpo não acha que está sendo atacado por invasores, mas tem dificuldade maior de digerir determinados alimentos.

Trouxemos o tema para falarmos da intolerância à lactose, pois com tantas descobertas na área médica, vários probleminhas que ocorriam com nossos pimpolhos foram resolvidos.

Você, mamãe, sabe o que é isso?

Lactose é um tipo de açúcar que encontramos no leite e produtos derivados.

Nosso intestino delgado, aquele mais fininho, deve produzir uma enzima chamada lactase para ajudar nosso corpo a absorver alguns alimentos, mas algumas pessoas têm uma alteração na produção dessa enzima, logo produzem pouca lactase e todo o problema começa aí. Que chato!!!

Essa enzima é quem absorve o leite ingerido por nossos pequenos, incluindo o leite materno.

A intolerância à lactose ocorre quando o intestino delgado não produz enzima lactase suficiente.

As enzimas ajudam o corpo a absorver alimentos. Não ter lactase suficiente é chamado de deficiência de lactase.

A intolerância à lactose pode começar em diferentes momentos da vida. Geralmente, afeta crianças acima dos 5 anos de idade, podendo também aparecer em bebês prematuros ou em adultos.

Sintomas mais comuns:
– Distensão abdominal (“barriga estufada”)
– Cólicas
– Diarreia
– Gases
– Enjoo
– Crescimento mais lento
– Perda de peso

Tratamento:

Geralmente, a diminuição ou a remoção de produtos lácteos da dieta melhora os sintomas.

Observação: não esqueçam de ler os rótulos dos alimentos. A lactose também é encontrada em alguns produtos não lácteos.

A dieta dos pimpolhos deve ser reestruturada, pois elementos como o cálcio deverão ser repostos na alimentação. Outras mudanças são necessárias e isso deverá ser orientado pelo médico e por nutricionista.

Mamães e papais fiquem atentos! A observação e descoberta precoce são fundamentais para minimizar o desconforto dos baixinhos. Boa sorte!